Pesquisar:

EMPREGABILIDADE

67. Depois de acabar o curso profissional sou apoiado na procura de emprego?

68. As empresas da localidade têm reconhecido a qualidade deste tipo de formação?

69. Há facilidade em conseguir empregos no final da formação? Quais são as áreas de formação mais procuradas?

70. Que vantagem tem uma empresa em recrutar um colaborador diplomado com um curso profissional?

71. Quais as competências que distinguem os diplomados com um curso profissional relativamente aos outros?

72. Como é que uma empresa pode contactar diplomados da EHF com curso profissional?

73. Existe algum observatório que permita acompanhar o trajeto do aluno diplomado?

74. Como é que a escola sabe as taxas de empregabilidade e de prosseguimento de estudos de cada ciclo de formação?

75. Como participam as empresas na definição da rede de Oferta de cursos profissionais?

 

 

67. Depois de acabar o curso profissional sou apoiado na procura de emprego?

Sim. A Insignare (entidade proprietária da EHF) tem um gabinete de inserção profissional (GIP), em parceria com o IEFP, que apoia os alunos diplomados na sua integração no mercado de trabalho.

[Topo]

 

 

68. As empresas da localidade têm reconhecido a qualidade deste tipo de formação?

Sim, o que pode ser aferido a partir do feedback recolhido no final do período de Formação em Contexto de Trabalho (FCT) e nos questionários aplicados à formação dos empregadores dos alunos diplomados da EHF.

[Topo]

 

 

69. Há facilidade em conseguir empregos no final da formação? Quais são as áreas de formação mais procuradas?

Anualmente a Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional em parceria com as Comunidades Intermunicipais definem a rede de oferta educativa para o ano letivo seguinte, tendo em consideração estudos realizados quanto às qualificações profissionais mais procuradas em detrimento de outras, dependentes da oferta de trabalho e características específicas de cada território. Para uma informação detalhada sugerimos a consulta em ANQEP.

[Topo]

 

 

70. Que vantagem tem uma empresa em recrutar um colaborador diplomado com um curso profissional?

O facto de poder contar com um colaborador detentor de uma certificação profissional nível 4 de qualificação do Quadro Nacional de Qualificações, detentor, por isso, de um saber-fazer e saber ser/estar que é certamente uma mais-valia para as empresas que pretendem recrutar colaboradores.

[Topo]

 

 

71. Quais as competências que distinguem os diplomados com um curso profissional relativamente aos outros?

Uma vez que a formação dos alunos dos cursos profissionais é feita muito próxima do mundo laboral e empresarial, os alunos diplomados dos cursos profissionais destacam-se pelas suas competências técnicas, relacionais e organizacionais.

[Topo]

 

 

72. Como é que uma empresa pode contactar diplomados da EHF com curso profissional?

Fazendo chegar essa intenção à EHF através do email ehf@insignare.pt ou então diretamente junto do GIP da Insignare (gip@insignare.pt)

[Topo]

 

 

73. Existe algum observatório que permita acompanhar o trajeto do aluno diplomado?

Sim. O GIP da Insignare, em estreita colaboração com a Direção Pedagógica da EHF, faz um acompanhamento periódico do percurso dos seus diplomados, através de inquéritos aos diplomados e às entidades empregadoras.

Para além disso, tendo a EHF uma certificação EQVET (ver resposta à questão 77) elabora anualmente estatísticas anuais que permitem acompanhar o trajeto dos seus ex-alunos.

[Topo]

 

 

74. Como é que a escola sabe as taxas de empregabilidade e de prosseguimento de estudos de cada ciclo de formação?

Através do acompanhamento do percurso dos diplomados, feito pelo GIP da Insignare e pela Direção Pedagógica da EHF, através de inquéritos (email, telemóvel, redes sociais…)

[Topo]

 

 

75. Como participam as empresas na definição da rede de Oferta de cursos profissionais?

A ANQEP – Agência Nacional para a Qualificação e Ensino Profissional dispõe de estudos realizados a nível nacional, regional e local, que elucidam sobre as necessidades de formação em cada comunidade. Os cursos profissionais são organizados tendo em conta estes pareceres, havendo, por isso, uma ligação estreita às necessidades das empresas.

[Topo]