Pesquisar:

O PROGRAMA INTERNACIONAL ECO ESCOLAS VOLTOU A ESTAR PRESENTE NA EPO

A EPO é atualmente uma EcoEscola galardoada, fruto do trabalho desenvolvido pela equipa que coordenou e dinamizou as atividades no ano lectivo 2009/2010. Esse esforço foi reconhecido através da atribuição da “Bandeira Verde” que certifica a existência, na nossa Escola, de uma política e de atitudes conducentes a uma cidadania responsável assente em atitudes quotidianas sustentáveis.

Mas … não quisemos baixar os braços e neste ano letivo, continuámos a contribuir para uma educação ambiental esclarecida, sensibilizando toda a comunidade escolar para a sua protecção e contribuindo para melhorar o desempenho global da Escola, esperando que este esforço nos traga a renovação do mesmo Galardão. Trata-se de um projecto internacional que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da Educação Ambiental sendo dinamizado pela ABAE – Associação da Bandeira Azul da Europa. A EPO constituiu uma equipa de trabalho que coordenou as ações a desenvolver e os campos de atuação em diversas fases do Programa e cujo objetivo final será culminar com a reconquista da bandeira verde. A metodologia de trabalho está baseada em 7 passos que, articulando atividades de exploração de diversos temas, contribua para uma melhoria global do ambiente da escola e da comunidade, a saber:

1º Criação do Conselho EcoEscola – órgão motriz do projeto e que no nosso caso foi composto por 21 parceiros (Director Pedagógico; 2 Professores Coordenadores do Programa;1 Professor representante da área sociocultural;1 Professor representante da área técnica; Coordenadora do Gabinete de Estudos e Comunicação; 3 Alunos representantes dos – 1º, 2º e 3º anos e 1 representante geral; 1 representante dos Encarregados de Educação; 2 Colaboradores da EPO (serviços auxiliares de limpeza e departamento financeiro); Câmara Municipal de Ourém; Junta de Freguesia Nª Sª da Piedade; Bombeiros Voluntários de Ourém; Veolia – Águas de Ourém; Ambiourem EE; Quercus; Jornal Notícias de Ourém e Valorlis. Reuniu 3 vezes durante o projeto: Novembro; Fevereiro e Junho.
2º Realização de uma Auditoria Ambiental à Escola
A auditoria ambiental pretendeu constituir uma ferramenta de diagnóstico mas também de avaliação. Seguiu os moldes metodológicos propostos pela ABAE e foi feita com recurso à observação da realidade ambiental da escola e com base em inquéritos aos alunos, preenchidos on line, aplicados na 2ª semana de Dezembro e repetidos em Junho. Dos resultados da auditoria concluiu-se que havia muito a fazer no que toca à sensibilização para as boas práticas ambientais. Verificou-se ainda uma ausência de consciencialização dos verdadeiros danos ambientais causados por atitudes pouco ecológicas (exemplo: não existir o cuidado de desligar as luzes ao sair da sala de aula, não tirar os carregadores da corrente quando não são necessários, deixar a torneira da água a correr enquanto se ensaboam as mãos ou se escovam os dentes, não levantar as persianas mesmos quando há luz do dia, deixar a porta da sala de aula ou a janela aberta com o ar condicionado ligado, não fazer a separação dos resíduos recicláveis, etc).Também se observou não existirem eco pontos suficientes na escola, e muitas vezes mau uso dos que existem e separação dos resíduos não conforme.

 


3º Definição do Plano de Ação
O planeamento das ações constituiu a principal abordagem dos diversos temas de trabalho que foram considerados – água, resíduos, energia e o tema do ano – a floresta. De entre muitas atividades desenvolvidas destacam-se: a sensibilização para o dia da floresta autótone; a campanha de Natal “Uma peúga uma árvore”; o trabalho com vista à reflexão sobre o ciclo da matéria orgânica/compostagem; a realização de 2 percursos pedestres; o desenvolvimento do projeto de design “Ecopontos-EPO”; campanha de sensibilização para a prática de pequenos gestos ecológicos realizada com a conceção de 20 vídeos; apresentação de trabalhos de eco-design realizados recorrendo à reutilização de materiais. Foram ainda levadas a efeito várias sessões de formação das quais se destacaram: “Floresta – bem comum, responsabilidade de todos” e a “A água da torneira é um mundo”. A campanha “Dicas verdes – EPO” permitiu sensibilizar para a política de pequenos gestos em prol de uma maior eficácia energética e ambiental. No “dia aberto EPO” destacou-se o jogo “Aprende com o Gotas”, jogo dinâmico, interativo, realizado on line, cuja concepção técnica foi executada por um aluno do curso de informática e o conteúdo foi cedido pela VEOLIA- águas de Ourém e ainda o mural de eco-compromissos preenchido por cerca de 600 alunos do 9º ano de escolaridade que visitaram a escola nesse dia. Pela dimensão e amplitude mereceu também destaque a comemoração do dia Eco Escola onde se deu especial relevo ao ano internacional das florestas e se fez a apresentação do Eco Código EPO, cartaz submetido a candidatura para concurso.


4º Monitorização e avaliação
A monitorização das ações envolveu essencialmente a equipa de “Eco-Delegados”, 13 alunos, um de cada turma, que possuíram várias missões (ex: verificação das torneiras; consumos de energia -luzes acesas e ar condicionado-; limpeza dos espaços comuns; utilização dos eco pontos etc). Destacou-se ainda a seleção de um conjunto de indicadores, cuja evolução no tempo foi registada, relativos à recolha seletiva de resíduos no espaço escolar: papel; vidro; latas; rolhas de cortiça; cápsulas de café; cd’s; tampinhas e pilhas.


5º Desenvolvimento de Trabalho Curricular
Inserido nas atividades letivas e nas diferentes disciplinas dos cursos de entre as quais se destacaram: Área de Integração; Expressão plástica; Animação Sociocultural; Educação Física e Dsign.

6º Informação e Envolvimento da Escola e da Comunidade
Relativamente à divulgação das ações e organização de eventos, estiveram envolvidas todas as turmas da escola, totalizando 13 e perfazendo aproximadamente 280 alunos. Um placard expositivo, tv, jornal escolar, facebook e blogs permitiram divulgar as ações e eventos fazendo chegar a informação a toda a comunidade escolar. Em situações específicas a bandeira foi hasteada e muita da documentação da escola e página na internet passou a exibir o logótipo “Eco Escolas”.


7º Elaboração de um Eco-Código (código de conduta).
O Eco-Código expressa uma declaração de objetivos traduzidos por acções concretas que todos os membros da comunidade escolar deverão seguir, constituindo-se assim o código de conduta da Escola. O Poster EPO surgiu do debate de ideias de uma das turmas da Escola e apresenta um arranjo de vários elementos visuais, coordenados e pensados para abraçar os 12 compromissos que expressam o código de conduta. A concepção técnica final é o resultado da criatividade de dois dos alunos que assim o pensaram:
O fundo é escuro, pretende transmitir o lado negro da intervenção do Homem, a poluição e as maldades que têm resultado na destruição do planeta. A caneta está sem tampa e pode servir para reescrever a nossa acção, podemos mudar as coisas, temos essa capacidade se houver vontade. O livro aberto é um símbolo de sabedoria e ao mesmo tempo uma promessa: símbolo de um passado vivido que já não muda e promessa de um futuro que pode ser renovado em cada ideia que interiorizamos e em cada acção que efectuamos A pomba acentua essa ideia de paz e esperança num mundo diferente se agirmos de acordo com as receitas. Isso mesmo … as máximas são as receitas, basta segui-las para obter um preparado perfeito … basta aplicá-las para obter um mundo melhor. Em baixo encontram-se alguns animais que pretendem mostrar a biodiversidade existente, alguns são facilmente perceptíveis outros fundem-se num emaranhado de formas para poderem ser o que a imaginação quiser. O verde não podia faltar, foi aplicado estrategicamente, evidenciando os eco compromissos que uma vez em acção darão cor ao mundo.
O conteúdo verbal resultou de uma auscultação aos alunos através do preenchimento de um questionário e representam a vontade coletiva dos mesmos. Eram as suas máximas e passaram a ser o código de conduta de toda a comunidade escolar.


Todos juntos continuámos a fazer da EPO uma Escola mais ecológica e aguardamos com expetativa a RECONQUISTA da bandeira verde!

As Coordenadoras do EcoEscolas 2010/2011
Célia Vieira e Cristina Santos

Imagens