Pesquisar:

"A Fé" de Abílio Oliveira, em exposição no Claustro Monfortino

O Restaurante Claustro Monfortino, no âmbito da atividade “Arte no Claustro”, irá receber, durante o mês de maio, a exposição “A Fé” do pintor fatimense, Abílio Oliveira.

Abílio Gonçalves de Oliveira nasceu a 28 de fevereiro de 1950, em Fátima. Apresenta-se como uma pessoa autodidata na realização de trabalhos manuais e artísticos desde criança, sempre com grande admiração para as artes. Foi para Angola aos 18 anos onde trabalhou em publicidade. Da sua vertente para a pintura realizou em Angola várias exposições utilizando pintura a óleo e acrílico. Em 1973, face à conjuntura económica, regressou a Portugal continuando a desenvolver a arte de pintar nos seus tempos livres. Apresentou alguns dos seus trabalhos ao então diretor do Colégio São Miguel, Joaquim Ventura, que o convidou a frequentar um curso de artes. Assim, já com 43 anos, integrou uma turma de jovens do curso de artes de 3 anos, que lhe daria equivalência ao 12.º ano de escolaridade. Apesar de as disciplinas de Matemática e Geometria terem ficado para atrás, porque na sua perspetiva “era muito decorada não dando asas à minha imaginação, que era criar”, o curso deu-lhe a oportunidade de aprender várias técnicas; utilização dos mais variados materiais; utilização de várias texturas e padrões, uma panóplia de conhecimentos e de ferramentas para o seu enriquecimento noutras dimensões.

Após muitos anos dedicados à pintura desenvolveu também o gosto e a aptidão para a escultura (arte sacra). Gosta “de criar com as mãos, utilizando os mais variados materiais como barro; terra cota; madeira; esferovite; marfinite; mármore; azulejos; acrílicos, aplicando pinturas de cores primárias e a utilização de cores em talhas douradas”. 

Tem exposto os seus trabalhos nas galerias do Museu de Arte Sacra e Etnologia (Consolata); no Santuário de Fátima e outros museus onde as suas obras possam ser vistas e admiradas por quem visita.

No final contou-nos, muito orgulhoso, que está a ultimar uma exposição, que estará patente brevemente em Fátima, com muitos dos seus trabalhos, em especial esculturas que, pela especificidade do local, não pode trazer para esta exposição.

Imagens