Pesquisar:

A Geração Z

Artigo de opinião - INFORMAR 29 de abril 2016

 

A Geração Z é uma denominação dada ao comportamento dos jovens que nasceram na era da Internet e que têm até 18 anos. Estes jovens estão constantemente conetados através de dispositivos portáteis. O “Z” vem de zapear, isto significa trocar os canais da TV de maneira rápida e constante, procurando algo interessante de ver ou de ouvir. 

Os alunos de hoje já nasceram com o Google e a Internet e a Wikipédia é das poucas enciclopédias que os alunos conhecem para fazer trabalhos. É frequente ouvirmos dizer que parece que os jovens de hoje terão nascido com um chip inserido no cérebro, pois fazem o uso das tecnologias digitais de uma forma intuitiva, com muito mais facilidade do que nós adultos. 

A Internet estimula a inteligência de diversas formas, mas talvez de uma forma superficial. O aluno de hoje não sente necessidade de ler um livro sobre determinado assunto pois a Internet disponibiliza resumos, vídeos e outros recursos sobre o assunto que procura. 

A geração Z tem toda a informação através da Internet, utilizando ferramentas como smartphones, tablets, etc. Eles recebem tanta informação e, em consequência, não aprofundam verdadeiramente nada. Com esta situação, cresce o número de alunos que não estudam, não procuram emprego, não têm motivações futuras.

A geração anterior a esta nasceu numa economia forte, também cresceu com a crise, complexidade, volatilidade e, atualmente, com o drama do terrorismo.

Face a tudo isto, cada vez mais nós educadores (professores, pais e outros)temos que ter uma motivação muito grande para procurarmos novas formas/metodologias para interagirmos com esta nova geração. A inovação tecnológica poderá e deverá auxiliar no processo de ensino/aprendizagem o que implica, da nossa parte, uma constante formação contínua.

 

Regina Velez

Docente da EPO

Imagens